Professores e estudantes fazem ato em defesa da educação, em Curitiba

Professores e estudantes se reuniram por volta das 18h desta terça-feira (13) em frente ao prédio histórico da Universidade Federal do Paraná (UFPR), na Praça Santos Andrade, em Curitiba, para realizar um ato em defesa da educação.

Os manifestantes protestaram contra os cortes de verbas federais e estaduais da educação e a reforma da Previdência.

Eles carregaram bandeiras de partidos ligados à oposição e cartazes contra o atual Governo e o Ministro da Justiça. Além disso, os manifestantes pediam a libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O ato encerrou por volta das 20h desta terça-feira.

Trânsito

De acordo com a Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito (Setran), o trânsito apresentou lentidão, próximo a Praça Santos Andrade, devido à manifestação.

O fluxo de veículos foi intenso pelas ruas Alfredo Bufrem, Presidente Faria, Conselheiro Laurindo, XV de Novembro e Marechal Deodoro. Confira como está o trânsito na cidade.

Protestos no Paraná

Cascavel

Estudantes, professores e funcionários da área da educação se reuniram na manhã desta terça-feira (13) em frente à Catedral Nossa Senhora Aparecida, em Cascavel, no oeste do Paraná, para protestar principalmente contra os cortes de verbas federais e estaduais da Educação e a reforma da Previdência. Durante a manifestação, que começou pouco depois das 9h e terminou por volta das 10h30, os participantes discursaram e também pediram pela geração de emprego para jovens.

Guarapuava

Estudantes participaram de um ato em defesa da educação na manhã desta terça-feira (13), em Guarapuava, na região Central do Paraná. A concentração aconteceu na Praça Nove de Dezembro, no Centro da Cidade. Os manifestantes protestaram principalmente contra o corte de verbas em universidades federais e ao projeto da Lei Geral das Universidades (LGU). Durante o ato, que se iniciou às 9h da manhã, os manifestantes conversaram sobre a educação do Brasil. A manifestação foi finalizada por volta das 11h30.

Fonte: G1